Modalidades

Dança Oriental

          "A Dança Oriental é a Arte de Visualmente Ouvir a Música" (Hossam Ramzy)

A Dança Oriental é muitas vezes utilizada como forma de despertar o corpo, a mente e a alma, numa expressão pessoal de sensibilidade, beleza e harmonia que se reflete em cada corpo que dança. Baseia-se na consciência corporal e na capacidade de mover separadamente diferentes partes do corpo. Esta dança ajuda a tomar consciência de cada músculo e a aprender a dominá-lo, a ensiná-lo a trabalhar sozinho, para depois poder ser coordenado com outros exercícios. Existe uma característica que diferencia esta de outras danças: os movimentos da anca, alternadamente ondulatórios e acentuados, e o ventre como centro propulsor de energia que é espalhada para todo o corpo. Aqui desenham-se determinados contornos e figuras, como por exemplo círculos, caracóis, oitos, letras ou números, entre outros. A dança é tradicionalmente dançada com os pés descalços, sendo caracterizada por ter movimento sensuais do dorso alterando balanços diversos.

Níveis de Dança Oriental:

I Infantil: Dos 3 aos 10 anos - Esta fase  tem como objetivo conhecer diferentes estilos de Dança, os seus movimentos básicos e ritmos  

II Juvenil: Dos 11 aos 25 anos - Grupo especialmente preparado para espetáculos e competições.

III Adulto: A partir dos  26 anos - Dança do Ventre é a mais bela manifestação do feminino. Dançando, despertamos a Deusa que está dentro de cada uma entrando assim em contacto com o que é ser mulher. A Dança  como uma forma de celebrar a vida.

 

Percussão Árabe

O instrumento mais usado e mais conhecido da música árabe é o derbaque, com seus vários timbres e dinamismo, podendo ser usado  só para marcar o ritmo básico ou para fazer solos muito elaborados. Tem liberdade para criar e improvisar “frases e floreios”.
Oferece três variedades de sons: grave, médio e agudo, motivo pelo qual é considerada a voz principal em uma orquestra árabe. O seu formato de ampulheta ou taça permite que seja facilmente acomodado no colo do derbaquista, e é assim que ele é tocado. 

 

Ballet

O ballet é uma dança conhecida pela sua beleza, leveza e graciosidade. 

Fascina o público pela combinação da técnica em si, pela sua ligação à música clássica, pela beleza dos figurinos e cenários que nos transporta para uma atmosfera muito própria e particular dos contos de fadas. Os bailarinos são parte fundamental desta representação, pois é através do seu virtuosismo, da excelência dos seus movimentos e da sua expressividade que eles conduzem as histórias que se pretende contar.

A aprendizagem da técnica da dança clássica  (vulgarmente designada por ballet) exige muito empenho por parte dos alunos para que a evolução seja notória. É dentro do estúdio de dança que se põem em prática os conceitos básicos da técnica clássica para que os mesmos desenvolvam as suas capacidades e progridam a fim de poderem  ver resultados.

Assim, entre outros conceitos, a técnica da dança clássica trabalha a disciplina, a postura, a musicalidade, a graciosidade, o virtuosismo, a elegância, a coordenação e o gosto pela dança em si, promovendo o bem-estar físico e psicológico.

Níveis de Ballet:

Ballet iniciação- 3 aos 5/6 anos- este nível tem como objetivo despertar no aluno o prazer artístico e criativo da dança e desenvolver a coordenação motora assim como a consciencialização corporal. As aulas são realizadas através de jogos lúdicos direcionados para o "despertar" do conhecimento do corpo introduzindo subtilmente alguns passos elementares de ballet.

Ballet I- 6 aos 10 anos- As aulas são estruturadas através de uma planificação de exercícios técnicos básicos, essencialmente lúdicos, tendo sempre em conta a procura da musicalidade, postura, flexibilidade, coordenação e expressividade, entre outros objetivos. Este nível requer já um conhecimento mínimo dos conteúdos básicos da técnica da dança clássica onde se inicia um trabalho de barra e centro de forma mais continuada com intuito principal da progressão na técnica em si.

Ballet II  pontas - Este nível é destinado apenas a alunos com 4 ou mais anos de prática, e visa o melhoramento da técnica e a progressão na mesma. As aulas de pontas complementam o nível onde apenas será permitido o uso das mesmas depois de uma avaliação da professora.

 

Samba

O Samba é um género musical, do qual deriva de um tipo de dança, de raízes africanas, surgido no Brasil e considerado uma das principais manifestações culturais populares brasileiras. O Samba enredo é  feito especialmente para uma escola de samba.

O SAHARA  Dance Studio tem parceria com a escola de Samba GRES Corvo de Prata  realizando desfile anualmente e no Carnaval de Sesimbra.

 

Dança Contemporânea

A dança contemporânea não se define em técnicas ou movimentos específicos, pois o intérprete/bailarino ganha autonomia para construir suas próprias coreografias a partir de métodos e procedimentos de pesquisa como: improvisação, contacto - improvisação, método Laban, técnica de release, Body Mind Centery (BMC), Alvin Nikolai. Esses métodos trazem instrumentos para que o intérprete crie as suas composições a partir de temas relacionados com questões políticas, sociais, culturais, autobiográficas, comportamentais e quotidianas, como também a fisiologia e a anatomia do corpo. Aliado a isso, viu-se a necessidade de uma pesquisa teórica para complemento da prática.

 

Dança Criativa

A Dança criativa propõe ás crianças um percurso para a descoberta do corpo, do movimento e das possibilidades expressivas e criativas. Com um trabalho proposto nas aulas , sob a forma de jogo, a criança explora as suas possibilidades de acção e de repouso, desenvolvendo a coordenação motora e a relação com a música. Através de pequenas coreografias estimula-se o aumento da capacidade de memória da criança.

Objectivos gerais da Dança Criativa:

- Promover uma melhor noção de corpo enquanto elemento individual;

- Permitir a descoberta do próprio espaço e com o outro;

- Descobrir o tempo e a melodia;

- Estimular a percepção e conquista da sensibilidade através de processos físicos emocionais e cognitivos;

- Desenvolver a concentração;

- Fomentar a criatividade;

- Promover a entreajuda;

- Fomentar o espírito critico;

- Promover a saúde e o bem-estar;

- Oferecer um espaço de descoberta;

Esperamos que tenha gostado da Novidade!

 

Pilates

Esse método de condicionamento físico e mental foi criado pelo alemão Joseph Pilates (1880-1967) e, mesmo com exercícios aparentemente suaves, os movimentos realizados no Pilates proporciona o alongamento e o fortalecimento do corpo de forma integrada e individualizada, além de melhorar da respiração, diminuir o stress, desenvolver consciência e equilíbrio corporal, melhorar a coordenação motora e a mobilidade articular e proporcionando o relaxamento. Outra proposta do  Método de Pilates é oferecer uma nova maneira de seus praticantes se relacionarem com o mundo.

Os exercícios de baixo impacto e de poucas repetições proporcionam resultados eficazes e, ao mesmo tempo, menos desgaste das articulações e dos músculos, tornando-o praticável tanto por atletas profissionais como por pessoas sedentárias. 

Realizados com precisão, os movimentos do método podem ser feitos por pessoas de todas as idades, inclusive quem sofre de problemas ósseos e musculares ou até de dores crónicas.